Início / Alto Luxo / Ulysse Nardin comemora a arte da esgrima japonesa com Clássico SAMOURAÏ

Ulysse Nardin comemora a arte da esgrima japonesa com Clássico SAMOURAÏ

A relojoaria suíça de luxo Ulysse Nardin apresentou seu novo Hourstriker CLASSIC SAMOURAÏ, um forte tributo simbólico à cultura japonesa. O mostrador do novo relógio é decorado com estampas japonesas que recriam um famoso duelo entre dois samurais lendários, Miyamoto Musashi e Sasaki Kojiro.

“Samurai” deriva da palavra “saburai”, que significa servir ou estar ao lado de uma pessoa importante. Desde o século VIII, essa palavra se refere a “guerreiros a serviço da nobreza”.

Os samurais eram combatentes dedicados tanto a seu mestre quanto à arte de lutar com espadas, na qual se destacavam.

Equipado com um raro movimento automático, um dos mais sofisticados da relojoaria mecânica, o Hourstriker CLASSIC SAMOURAÏ toca na hora a pedido e também pode ser programado para tocar a uma hora e meia. Cada vez que o martelo atinge o gongo, o samurai Jaquemarts realiza simultaneamente o espetacular duelo entre Musashi e Kojiro. O lado esquerdo do mostrador apresenta Miyamoto Musashi, o mais famoso guerreiro japonês do século 17, que lutou mais de sessenta vezes em sua vida.

O autor de Gorin No Sho, um texto sobre estratégia com reflexões sobre o combate e a arte da esgrima, ele e sua vida se tornaram populares através de um famoso romance e numerosos filmes. À direita está Sasaki Kojiro – o melhor adversário que Musashi já enfrentou e que morreu durante o duelo de 1612, retratado aqui, na ilha de Ganryu.

Como diz a lenda, Musashi, um grande estrategista, chegou atrasado e por mar a fim de se livrar do adversário e, assim, ter certeza de que ele tinha o sol nas costas e não na cara dele. Na época, lutas de espadas entre seguidores de diferentes escolas significavam, na maioria dos casos, a morte.

A decisão de iniciar ou aceitar um desafio exigiu extrema prudência. Verdadeiras artes marciais não devem ser confundidas com simples esportes de combate. Hoje, eles são considerados o caminho para o autêntico “savoir-faire”, uma escola de vida baseada no autocontrole e na afirmação, na realização do destino e na sabedoria.

Cada lançamento desta coleção de 18 peças em ouro rosa de 18 quilates ou platina é embelezado com Jaquemarts esculpidos à mão em ouro rosa ou ouro cinza. Ulysse Nardin continua sendo um dos poucos fabricantes a dominar o uso de Jaquemarts, e um dos primeiros a contribuir para o ressurgimento do mecanismo de impacto.

Via |  Ulysse Nardin

Sobre A Redação

Portal criado em 2000 e lançado em 2006, temos o maior conteúdo sobre o Mercado de Luxo e somos o maior da América Latina, com atualização de notícias diariamente. Publicamos milhares de artigos e pontos de vista em mais de 40 categorias de luxo.

Veja Também

Conheça o Argyle Alpha – o maior diamante rosa do mundo

A empresa de mineração de Londres “Rio Tinto” apresentou recentemente ao mundo seu maior diamante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *