Home / Fashion / Coleção Roberto Cavalli “Glamour moderno”

Coleção Roberto Cavalli “Glamour moderno”

Depois de surpreender fashionistas com sua visão madura e moderna sobre o DNA supersexy da Roberto Cavalli, em setembro passado, Paul Surridge mostra consistência em seu segundo desfile. Ele reeditou algumas das criações extraordinárias que tornaram seu fundador, Roberto Cavalli, famoso, deixando as mesmas estampas animalier, os longos esvoaçantes e decotados de sempre e as tão batidas manchas tie-dye com uma cara totalmente nova..

Glamour moderno. Qual o significado do glamour?
Glamour implica em atração. O que é atraente? É a confiança, e você não pode se sentir confiante sem conforto.
Caso contrário será algo projetado, e projeção na moda é algo vulgar”, explicou Surridge.

Este foi o primeiro desfile misto da Cavalli, reunindo as coleções masculinas e femininas, com estampas de Murano similares, com base nas combinações de cores observadas no famoso cristal de Veneza. Em um deslumbrante conceito visual, Paul Surridge ainda contou com um artista local para pintar um look de Murano diretamente no torso de um modelo.

Sim, havia metros de estampas de guepardo, tigre de Sumatra e leopardo do Quênia em calças flare cobertas por longos vestidos pretos. A mesma estampa foi utilizada também para decorar boleros sofisticados. Paul Surridge é definitivamente um designer que entende de corte.

O que funcionou melhor foi o memorável corte a laser, os boleros de crocodilo com grandes lapelas, os casacos cruzados de colarinho duplo em pele de pônei, dignos de uma estrela do rock embarcando em seu jatinho particular, e uma série de vestidos estilo western.

O desfile não se isentou do drama, que foi intensificado com a trilha sonora, composta pela música do filme “Instinto Selvagem”, com todo o melodrama que ela implica.

“Trata-se do poder do jogo de sedução entre um homem e uma mulher e a tensão que existe em um casal alfa. Inspirado nos vestidos com toque de Murano”, acrescentou o estilista, antes de abraçar a modelo americana Bella Hadid, que levou o desfile ao seu clímax ao aparecer vestindo um casaco de cobra vermelho.

Sua inteligência está em não pesar a mão na hora de decorar, em propor acabamentos inusitados (bases de tricô para os vestidos bordados, por exemplo) e, principalmente, em estimular uma atitude despojada em quem carrega as peças.
Querer ser sexy, afinal, é receita para despertar o efeito oposto.

Sobre A Redação

Portal criado em 2000 e lançado em 2006, temos o maior conteúdo sobre o Mercado de Luxo e somos o maior da América Latina, com atualização de notícias diariamente. Publicamos milhares de artigos e pontos de vista em mais de 40 categorias de luxo.

Verifique Também

Cueca mais cara do mundo bordada com ouro 24k custa R$ 3.860

Se quisermos comparar, acho que ninguém duvidará do fato de que a roupa para as …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *