Home / Fashion / O fascínio das marcas de luxo pelo streetwear

O fascínio das marcas de luxo pelo streetwear

Louis Vuitton X Supreme - Inverno 2018
Louis Vuitton X Supreme – Inverno 2018

espaco4
É fato que, a cada temporada, a distância entre as marcas de luxo e de streetwear vem diminuindo, resultando em parcerias, coleções-cápsula e, até mesmo, uma renovação no visual das tradicionais marcas. Mas você já parou pra pensar de que forma surgiu o fascínio das grifes famosas por esse estilo? Acompanhe a seguir uma breve análise sobre essa tendência!

É só pararmos para reparar no burburinho em torno das pop up stores abertas pela Louis Vuitton, dedicadas a comercialização das peças da sua parceria com a Supreme, para perceber que algo bastante diferente está acontecendo com o mercado de luxo atualmente.

Buscando atingir um público mais jovem, o streetwear tem sido tema constante nas coleções dessas grifes, assim como as colaborações com marcas que carregam esse estilo em seu DNA.

Imagens da Pop Up Store da Louis Vuitton X Supreme em Sidney
Imagens da Pop Up Store da Louis Vuitton X Supreme em Sidney

espaco4
As artes do grafiteiro Trouble Andrew para a Gucci, a colab entre Gosha Rubchinsky e Burberry, além do mais novo anúncio de parceria entre Tommy Hilfiger e Vetements são mais alguns exemplos da mudança que vem acontecendo. Até mesmo marcas tradicionais, como a Hermès, se arriscam fazendo calças esportivas e pochetes.

Gucci | Vetements X Tommy Hilfiger | Gosha Rubchinsky X Burberry | Hermès
Gucci | Vetements X Tommy Hilfiger | Gosha Rubchinsky X Burberry | Hermès

espaco4
O streetwear é um estilo bastante característico dos millennials, que trazem um forte comportamento nostálgico, inclusive na forma de se vestir. Assim, a estética que remete aos anos 1990 propagada por sites de moda como Hypebeast e Highsnobiety se tornou uma grande referência para essa geração, que adotou a tendência para o seu guarda-roupa.

A influência desses sites sobre uma geração que, além ser extremamente engajada com moda, estilo e cultura, tende a se tornar 45% dos consumidores de artigos de luxo nos próximos anos, é algo que chamou a atenção das grandes grifes, que decidiram apostar no streetwear em suas coleções. Nas semanas de moda de 2012 já era possível observar que o estilo estava presente, de forma sutil, em quase todos os desfiles.

Givenchy - Paris | Louis Vuitton - Paris | Emporio Armani - Milão
Givenchy – Paris | Louis Vuitton – Paris | Emporio Armani – Milão

espaco4
Essa época também abriu espaço para o sucesso de marcas como Hood By Air e o surgimento meteórico de outras, como Vetements e Off-White, em 2014. Já no streetstyle, queridinhas dos anos 1990, como Supreme apareciam estampadas nos looks dos fashionistas.

Vetements - Alta-costura Paris
Vetements – Alta-costura Paris

espaco4
Desde então, o fenômeno do streetwear só tem crescido, tendo chegado até mesmo na Semana de Alta-Costura, com o convite recebido pela Vetements para desfilar em Paris. Dessa forma, vemos que cada vez mais o espaço entre o luxo e o estilo que vem das ruas está menor.

Atualmente, a única diferença entre a moda de luxo e o streetwear é onde se produz, onde é vendido e quanto custa.

fmag

Sobre A Redação

Portal criado em 2000 e lançado em 2006, temos o maior conteúdo sobre o Mercado de Luxo e somos o maior da América Latina, com atualização de notícias diariamente. Publicamos milhares de artigos e pontos de vista em mais de 40 categorias de luxo.

Verifique Também

Cueca mais cara do mundo bordada com ouro 24k custa R$ 3.860

Se quisermos comparar, acho que ninguém duvidará do fato de que a roupa para as …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *