Home / Lifestyle / Arte & Cultura / Exposição “Toyota – O Ritmo do Espaço” no Museu de Arte Brasileira da FAAP

Exposição “Toyota – O Ritmo do Espaço” no Museu de Arte Brasileira da FAAP

Exposição no Museu de Arte Brasileira da Faap traz esculturas do artista nascido no Japão e naturalizado brasileiro. 

Apresentada anteriormente no Rio de Janeiro, onde despertou a atenção dos críticos e contou com grande sucesso de público, a exposição “TOYOTA – O Ritmo do Espaço” chega ao Museu de Arte Brasileira (MAB FAAP).

Há cerca de 60 anos, o jovem artista japonês Yutaka Toyota mudava-se para o Brasil, País que virou o seu novo lar. Hoje, ele se diz, inclusive, mais brasileiro que japonês. Foi aqui que deixou a pintura figurativa para se especializar em esculturas, alvo de uma grande exposição em cartaz em São Paulo, a maior de sua carreira.

Com curadoria de Denise Mattar, a exposição resgata o percurso do artista Yutaka Toyota com cerca de 80 obras, reunindo trabalhos dos anos 1960, uma recriação da instalação imersiva “Quarto Escuro”, presente na X Bienal de Arte de São Paulo, e obras premiadas no Panorama do Museu de Arte Moderna de São Paulo, na década de 1970.

A mostra traz, ainda, obras pertencentes a acervos de instituições como Museu de Arte Contemporânea de Niterói, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Palácio Itamaraty, Coleção Roberto Marinho, além de importantes coleções particulares. Dentro do núcleo histórico, tem destaque um ensaio fotográfico realizado por Alair Gomes sobre a obra do artista.

Os visitantes também terão a oportunidade de ver painéis das obras públicas de sua autoria, realizadas entre os anos 1980 e 2010, no Brasil e no Japão, e esculturas recentes, de grandes dimensões, concebidas pelo artista especialmente para a exposição.

A escolha do MAB FAAP para a apresentação da mostra em São Paulo reflete uma antiga parceria de Toyota com a Instituição, que tem em seu campus algumas obras monumentais do artista, integradas ao dia a dia dos alunos. Coincidentemente, ela chega à cidade no mês de comemoração pelos 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil.

Em 1969, Toyota apresentou na X Bienal de São Paulo uma das mais comentadas e premiadas participações da mostra: um conjunto de obras que convocava o espectador a interagir e uma instalação que hoje seria chamada de “imersiva”. Os trabalhos despertaram a atenção do público e da crítica, refletindo a permanência do artista por três anos na Itália, período no qual participou de algumas das mais emblemáticas exposições dos cinéticos, ao lado de Lucio Fontana, Bruno Munari, Vasarely e Le Parc.

Durante mais de sessenta anos, o artista criou milhares de obras entre desenhos, gravuras, pinturas, instalações, painéis escultóricos e esculturas de todos os tamanhos, desde pequenos múltiplos a imensos monumentos. Aos 15 anos, recebeu, em Yamagata, o primeiro prêmio de pintura no Salão de Jovens Artistas. Na ocasião, o crítico japonês Atsuo Imaizumi lhe disse: “mantenha sempre as mesmas ideias e perguntas interiores. Assim, encontrará sua verdadeira arte e produzirá obras verdadeiramente suas, obras originais”. E foi o que ele fez. O que interessa verdadeiramente para Toyota é a conexão entre o homem e o universo. Para ele, a cultura ocidental responde a essa questão por meio da física quântica, e a oriental por meio da espiritualidade. Ambos os significados estão no trabalho do artista.

Apesar da influência brasileira, o trabalho de Toyota é influenciado principalmente por uma filosofia bem oriental. “No Japão, há uma reflexão maior sobre os pensamentos. Sempre mantenho o espírito japonês”, ele diz. Para trabalhar o “espaço cósmico”, o artista, que fundamenta sua filosofia com a Teoria da Relatividade de Einstein, criar esculturas que vão além do “3D”. Nas estruturas sempre espelhadas, as cores do universo surgem em uma explosão, no meio das figuras. “Apresento o objeto não só com uma terceira dimensão, mas com uma quarta, invisível para nós, seres humanos.”

Uma recriação de “Quarto Escuro” e da obra “Positiva e Negativa”, pertencente ao Itamaraty, integram a exposição na FAAP.

TOYOTA – O Ritmo do Espaço,
Museu de Arte Brasileira da FAAP
Até 2 de setembro de 2018, com entrada gratuita
Tel. 3662-7198.
Endereço: R. Alagoas, 903
Higienópolis, São Paulo – SP
Tel. 3662-7198

Sobre A Redação

Portal criado em 2000 e lançado em 2006, temos o maior conteúdo sobre o Mercado de Luxo e somos o maior da América Latina, com atualização de notícias diariamente. Publicamos milhares de artigos e pontos de vista em mais de 40 categorias de luxo.

Verifique Também

Coleção 2019 da Bang & Olufsen é inspirada no verão escandinavo

A nova coleção Bang & Olufsen Primavera Verão 2019 inspira-se nas cores delicadas do verão …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *