Home / Motores / A nova Ducati Panigale 959

A nova Ducati Panigale 959

ducati-panigale-959-6

A superbike chegou com a missão de substituir a antiga 899, depois de apenas dois anos de vendas. O motivo foi a adequação às novas normas de emissões de poluentes (Euro4), que passaram a vigorar na Europa no início deste ano. A Ducati preferiu desenvolver uma moto inteiramente nova a apenas remodelar o modelo existente.

O motor, por exemplo, é inteiramente novo, o primeiro do tipo ‘Superquadro’, feito já pensando no Euro4. Seus 955 cm³ rendem 157 cv ao passo que a antiga 899 fazia 148 cv. Graças aos 57cc extras (e à um curso de pistão mais longo), o pico de torque também foi melhorado para 10,94 kgf.m.

ducati-panigale-959

Outras mudanças internas incluíram um virabrequim redesenhado, com um sistema de lubrificação revisto na árvore de manivelas. Novas bielas também foram concebidas, enquanto a taxa de compressão manteve-se inalterada. A busca foi a redução de atrito, melhorando, ao mesmo tempo, a emissão de poluentes e a performance e os ruídos.

Os corpos do acelerador agora são ovais, acompanhados por injetores de combustível individuais, um acima e outro abaixo da borboleta, controlados de forma independente pelo sistema “ride-by-wire” do acelerador.

ducati-panigale-959-2

A embreagem tem uma inovação para um motor da família Superquadro, com o sistema “auto servo”, que reduz o esforço necessário para operar a embreagem. Esse mesmo mecanismo também funciona em sentido inverso como embreagem deslizante, para evitar o travamento da roda traseira.

A carenagem ficou mais ampla, com um pára-brisas mais largo e alto, além de entradas de ar com maior diâmetro. O assento foi redesenhado ficando similar ao da Panigale 1299, assim como os espelhos e dutos. Assim como a irmã maior, o chassi é di tipo monocoque. A balança ficou quatro milímetros mais curta.

ducati-panigale-959-5

ducati-panigale-959-4

Na parte eletrônica, a 959 recebeu um “pacote de ajudas” ao piloto, que incluem modos de pilotagem, ABS, controle de tração (ambos ajustáveis em vários níveis) para atender aos mais variados proprietários e às condições da pista.

O painel inteiramente em LCD digital é todo em preto e branco brilhante e exibe, além das funções normais, o modo de pilotagem utilizado, o nível do ABS, configurações de controle de tração e controle de frenagem do motor, velocidade, marcha engatada, cronômetro, velocidade máxima e RPM.

ducati-panigale-959-3

Para quem pretende utilizar a moto em pistas de corrida, a Ducati preparou também o “Ducati Data Analyser”. Disponível como opcional, é um banco de dados do tipo “plug and play” que pode ser usado para armazenar e analisar o desempenho da moto em termos de tempos de volta, posição do acelerador, velocidade e muito mais. As cores disponíveis são vermelha e branca.

Via | DUCATI

Sobre A Redação

Portal criado em 2000 e lançado em 2006, temos o maior conteúdo sobre o Mercado de Luxo e somos o maior da América Latina, com atualização de notícias diariamente. Publicamos milhares de artigos e pontos de vista em mais de 40 categorias de luxo.

Verifique Também

Lancha superesportiva de 30 pés é lançada no Brasil

Armatti Yachts apresenta nova lancha de 30 pés ao mercado náutico brasileiro. O modelo está …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *