Home / Negócios / E-commerce no Brasil faturou R$ 53,2 bilhões em 2018

E-commerce no Brasil faturou R$ 53,2 bilhões em 2018

E-commerce brasileiro fechou o ano de 2018 com o saldo positivo com alta de 12%.

O E-commerce no Brasil fechou o ano de 2018 com um crescimento de 12% em comparação a 2017, um saldo positivo, de acordo com dados do relatório da Ebit/Nielsen (Earning Before Interest and Taxes). O setor faturou R$ 53,2 bilhões em 2018, segundo o levantamento da empresa. Já para este 2019,  a previsão é que os negócios online deva atingir o patamar de no mínimo 15%.

As lojas virtuais registraram em 2018 vendas e serviços com 123 milhões de pedidos, 10% a mais que no ano anterior. O ticket médio também aumentou em 1%, chegando a R$ 434 em 2018, ainda de acordo com o estudo.

“Registramos mais pedidos do que o previsto e em compensação, menor ticket médio, mas esse é um excelente indicador, pois é reflexo direto da chegada de novos consumidores – cerca de 10 milhões em 2018”

… explicou em nota, Ana Szasz, líder comercial para Ebit/Nielsen.

A projeção para 2019 é que o comércio eletrônico fature R$ 61,2 bilhões, com mais de 137 milhões de pedidos, o que significaria um crescimento de 15% no volume de vendas. É esperado que ticket médio avance para R$ 447, crescendo 3%.

“Web Luxo acredita que as vendas em 2019 terá um crescimento bem maior no país, já que muitas empresas (nacionais e internacionais) que só possuem lojas em ruas ou em shoppings, optaram para oferecer agora seus serviços (consultas médicas, exames, revisões de carros, serviço de entregas, buffets, transporte diversos, cursos a distância), locação ou vendas de produtos online” – já que este crescimento é inevitável”

Mercado de E-commerce no Brasil

Hoje o mercado brasileiro continua crescendo. Os brasileiros gastam muito tempo em sites de notícias, portais, blogs canais de vídeos, fotos e música. Essa busca por informações é acompanhada por uma alta taxa de cliques nos banners, o que tem um impacto significativo na taxa de atendimento nos sites de e-commerce, que é de 77,3% ou cerca de 5% superior à média.

Em 2017 a Montblanc inaugurou seu e-commerce no Brasil. O portal faz parte da estratégia de rejuvenescer o portfólio e aproximar o cliente da marca. No site oficial o consumidor pode adquirir os produtos da marca parcelado no cartão de crédito em até 10 vezes, de um jeito bem brasileiro.

Em 2018 a Instagram Shopping chegou ao Brasil e mais sete países, o Cidade Jardim em São Paulo foi o primeiro shopping de luxo a lançar plataforma de vendas on-line em setembro de 2018.

A casa francesa Lacoste lançou e-commerce no Brasil onde foi projetado para expressar o posicionamento premium e exclusivo da marca, com produtos selecionados reunindo coleções casual e acessórios. Já internacionalmente, a Plataforma digital da Hublot foi inaugurada em junho de 2018 sendo a maneira radical para comprar um relógio.

Se a sua empresa que estar presente em mercados locais ou até em sites internacionais disponíveis em português, seu negócio pode portanto, ter um verdadeiro valor agregado que impulsionará seu web site e suas vendas.

Hábitos de Consumo Online

Os internautas brasileiros consomem principalmente no setor de moda e acessórios (18%) e no setor de beleza e saúde (16%). No entanto, quando se trata de comprar on-line em sites de comércio eletrônico, as compras concentram-se principalmente em dispositivos de computação (25%). A maioria dos brasileiros estão muito preocupados com os sistemas de entrega e seu custo.

Se você deseja ter um e-commerce para atrair e reter mais consumidores no Brasil, certifique-se de criar um sistema de entrega gratuito na sua loja virtual, se possível. Saiba que alguns consumidores ainda são muito exigentes quanto aos meios de pagamento e preferem o sistema de crédito ou a liquidação na entrega.

Portando é preferível ter varias opções de pagamentos como: Paypal, Pagseguro, Cartões de Créditos Prè-Pagos – que funciona como crédito mas na realidade é de débito (é o caso do Acesso Card usando Visa e Mastercard)), pois muitos não usam o seu cartão pessoal em transações em sites que ainda não conheçam.

Amazon Brasil

A gigante do comércio eletrônico Amazon chegou com tudo ao território nacional no dia 22 de janeiro. A empresa anunciou o início das operações de um novo centro de distribuição em Cajamar, no Estado de São Paulo. Ao todo, 120 mil novos itens passaram a fazer parte do estoque da empresa, que vai vender diretamente para o consumidor final.

Entre as novidades da operação, a possibilidade de entrega rápida em até dois dias, caso o cliente cumpra alguns requisitos no volume ou no preço de compras.

A Amazon realizava vendas principalmente no modelo de market place – ou seja, outras marcas e lojas vendem seus produtos dentro do site e nos aplicativos da empresa. Com a mudança, a companhia oferece atualmente 15 categorias de produtos tais como  beleza e cuidados pessoais. brinquedos, produtos para bebês, e eletrônicos.

Sobre A Redação

Portal criado em 2000 e lançado em 2006, temos o maior conteúdo sobre o Mercado de Luxo e somos o maior da América Latina, com atualização de notícias diariamente. Publicamos milhares de artigos e pontos de vista em mais de 40 categorias de luxo.

Verifique Também

Embraer abre 100 vagas para o Programa de Estágio 2019

A Embraer iniciou as inscrições para o processo seletivo do Programa de Estágio 2019. Cerca …

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *